Mostra científica da escola Xingó I em Piranhas, AL. 03 e 04/12/2015.

Observando os objetos celestes com os alunos e professores da escola estadual Xingó I.
     Fomos convidados para participar da mostra científica da escola estadual Xingó I, localizada na cidade de Piranhas. O convite nos foi feito pelo professor de Física e um dos organizadores do evento, José Ataíde. O relato que segue descreve a participação do Observatório Astronômico Genival Leite Lima, da Usina Ciência da UFAL e do Clube de Astronomia da Maceió no evento.

Rôse Meire Dias apresentando sua palestra sobre a Luz.


Mauro e Rôse apresentando as maquetes para os alunos. 
       No dia 03 de dezembro, a primeira equipe de colaboradores do observatório e membros do Clube de Astronomia de Maceió – CLAM, partiu do CECITE por volta das 12h30, levando as exposições, o planetário e um telescópio. A equipe foi composta por Bruno Bianchi, Rôse Meire Dias, Mirna Elís, Genisson Panta e Mauro Soares. Chegou a Piranhas às 16h45 e imediatamente descarregou o material e equipamentos. Após a abertura da mostra científica da escola, Rôse Meire Dias dos Santos, monitora da Usina Ciência, membro do CLAM e colaboradora do observatório proferiu a palestra, intitulada “Luz, elemento essencial para a vida e suas aplicações tecnológicas” contou com a presença de cerca de 150 participantes. No dia 04 de dezembro, pela manhã o planetário, as exposições de pôsteres e maquetes e o telescópio foram montados. Até as 13h as atividades ocorreram normalmente. Após o almoço, a tarde, a comissão organizadora resolveu não realizar atividades por conta da intenso calor, foi registrado no período, temperaturas de até 54ºC. No final da tarde, por volta das 17h, as atividades foram reiniciadas, se estendendo até as 23h.
Mais uma sessão do planetário e sua típica fila. 

José Cláudio e Mauro Soares demonstrando o
 funcionamento de  um telescópio refletor.  
      A segunda equipe partiu de Maceió no dia 04 de dezembro de 2015 às 13h45,  uma hora meia atrasada em relação ao horário previsto. A equipe composta pelo Professor Adriano Aubert, sua esposa, Rosângela Silvestre colaboradora do observatório e José Cláudio do CLAM levaram mais dois telescópios. A viagem de 310 km foi tranquila. Chegamos na cidade de Piranhas às 17h50 e fomos imediatamente para a escola estadual Xingó I. Lá encontramos com a equipe  do observatório. O planetário já estava em operação e as sessões estavam ocorrendo normalmente. Além do planetário as maquetes e a exposição já estavam montadas e recebendo a visita dos alunos. Um telescópio também, já estava montado e pronto para entrar em atividade. Antes de iniciarmos as sessões de observações à noite fomos até a pousada para um rápido banho. Retornamos à escola às 19h. Às 19h30 fizemos uma pausa para o jantar, servido na cozinha da escola. Lá encontramos a diretora adjunta professora Maria de Jesus e o professor José Ataíde. 
Com uma ajudinha para observar as plêiades.


Bruno Bianchi tirando dúvidas de alunas da escola.
Às 20h retornamos as atividades. Três telescópios foram montados em um pátio abrigado das luzes, algumas que estavam ligadas pedimos para serem desligadas. Imediatamente, a montagem dos telescópios, chegaram os primeiros visitantes. Alunos curiosos e ansiosos para observar no telescópio. As filas foram naturalmente se formando e crescendo. Como estávamos na fase minguante, a Lua só nasceu por volta das 1h da manhã, não foi possível observar o satélite e suas crateras. Contudo, pudemos observar objetos muito interessantes como a grande nebulosa do Órion, M42, as Plêiades – M45 e o aglomerado globular M79 na constelação da Lebre. Não foi possível observar mais objetos, devido ao número de telescópios, apenas três, sendo  um deles, uma pequena luneta de 50 mm que limitava muito os objetos que se podiam observar, e é claro, o número de visitantes. Permanecemos atendendo aos alunos e professores até por volta das 23h, quando as atividades da mostra foram encerradas. Permanecemos na escola com um pequeno grupo de alunos e com o professor José Ataíde até por volta das 1h30 de 05/12/2015. O objetivo foi o de registrar com astrofotografias regiões do céu, em complemento as atividades práticas do curso de astrofotografia do observatório. Às 1h30 desmontamos os equipamentos, recolhemos todo o material, planetário, e exposições e deixamos a escola. Os colaboradores do observatório foram para a casa do professor José Ataíde e o professor Adriano foi para a pousada. 
Professor Adriano e aluno observando a nebulosa do Órion.

      Pela manhã do dia 05/12/2015, por volta das 10h, o professor Adriano foi até o centro histórico de Piranhas, lá encontrou com os colaboradores do Clube de Astronomia de Maceió. Retornou à escola estadual Xingó I às 12h15. Lá o motorista da van da Secretaria de Educação já estava aguardando. Todos os materiais foram carregados até o transporte. Partimos de Piranhas às 13h10. Chegamos ao CECITE em Maceió, por volta das 17h20.     

Equipe do OAGLL e CLAM. 
O Observatório Astronômico Genival Leite Lima é um dos grupos componentes do Centro de Ciências e Tecnologia da Educação que está vinculado à Superintendência de Políticas Educacionais da Secretaria de Educação do estado de Alagoas.


Apoio:
Usina Ciência da Universidade Federal de Alagoas.
Fundação de Amparo à Pesquisa do estado de Alagoas.
Clube de Astronomia de Maceió.

2 de dezembro - Dia da Astronomia - Lei municipal 6411/2015.


       Agradecemos ao excelentíssimo vereador Dr. Cleber Costa por ter apresentado o projeto de lei que institui, no calendário oficial de eventos de Maceió, o dia 02 de dezembro como Dia da Astronomia. 

Minicurso de estrelas variáveis através de imageamento celeste na escola estadual Cônego José Bulhões em Dois Riachos, AL. 17/10/2015.

     No dia 17 de outubro de 2015, fomos até a escola estadual Cônego José Bulhões para realizar um minicurso de observação de estrelas variáveis através de imageamento celeste com os professores e alunos dos Clube de Astronomia Valentina Tereshkova e Clube de Astronomia Galileu Galilei. Tivemos no minicurso condensado com aulas teóricas e práticas. Esperamos, com esse minicurso, termos contribuído com a motivação e desenvolvimento dos clubes estudantis.
   Partimos de Maceió em direção à cidade de dois Riachos no semi-árido alagoano, às 6h55. A Equipe do OAGLL e Clube de Astronomia de Maceió – CLAM, fora composta pelos: professor Adriano Aubert, coordenador do OAGLL, Genisson Panta colaborador do OAGLL e membro do CLAM e Antônio Marcos, colaborador do OAGLL. A cidade de Dois Riacho dista cerca de 188 km de Maceió e está localizada no início do semi-árido alagoana. A viagem, foi tranquila mas, o tempo nublado de Maceió nos deixou um pouco apreensivos em relação as atividades práticas que seriam realizadas a noite, sobretudo a de obtenção de imagens do céu com câmeras digitais. Contudo, conforme íamos nos aproximando da cidade o tempo foi melhorando.
Aprendendo e discutindo sobre estrelas e estrelas variáveis.


Conhecendo na prática  os programas para o processamento
 e análise das imagens.  
Professor Jenivaldo e alunos na atividade prática de
 obtenção de imagens celestes.
 Chegamos na escola cônego José Bulhões em Dois Riachos às 9h40. Lá nos esperavam o professor Jenivaldo Lisboa da escola municipal Muniz Falcão de Cacimbinhas e alunos dos clubes de astronomia. Montamos os equipamentos na sala de informática e após um breve lanche, iniciamos a parte teórica do curso. Neste minicurso nosso objetivo foi o de prover aos alunos e professores conhecimentos básicos sobre: As estrelas; estrelas variáveis, observação, registro, análise, imageamento celeste utilizando câmeras fotográficas digitais, processamento e fotometria. Durante o final da manhã e toda tarde apresentamos e discutimos os conceitos com os participantes do minicurso.

 À noite após o jantar iniciamos a atividade de imageamento celeste. Pedimos aos professores que levassem suas câmeras digitais e um tripé para a atividade. Depois de algumas imagens obtidas voltamos ao laboratório de informática para o processamento das imagens e fotometria.

 
Genisson (em pé) ajudando no processamento das
 imagens obtidas.
   Neste minicurso tudo correu como programado, até o tempo atmosférico foi favorável, nos permitindo registrar as imagens das estrelas variáveis. A acolhida e a participação da turma foram excelentes.


    Gostaríamos de agradecer a todos que nos permitiram realizar mais essa atividade do observatório, em especial a equipe da secretaria de educação, aos professores Me. Jenivaldo Lisboa e André Sousa, a diretora professora Maria José Vasconcelos, aos alunos e aos colaboradores do Clube de Astronomia de Maceió.
Grupo de participantes do minicurso de Estrelas variáveis e imageamento celeste. 


     O Observatório Astronômico Genival Leite Lima é um dos grupos componentes do Centro de Ciências e Tecnologia da Educação que está vinculado à Superintendência de Políticas Educacionais da Secretaria de Educação do estado de Alagoas. 

Apoio: Usina Ciência da Universidade Federal de Alagoas.

Fundação de Amparo à Pesquisa do estado de Alagoas.
Clube de Astronomia de Maceió.

Minicurso de astrofotografia do OAGLL - Inscrições online abertas



      No período de 05 a 16 de outubro de 2015 estaremos realizando um minicurso de astrofotografia no observatório. O minicurso é gratuito  e terá carga horária de 10h. As aulas serão às segundas e sextas das 19h às 21h. Somente 20 vagas. 
As inscrições poderão ser feitas através do link abaixo.



O Curso de Fundamentos de Astronomia 2015.1

Alunos da turma matutina realizando atividades com orientação. 
Alunos observando espectro do Sol. 
  No finalzinho do primeiro semestre de 2015, realizamos nosso primeiro curso de fundamentos de astronomia do ano. O curso aconteceu no período de 23/06 a 28/08/2015. Foi realizado aqui no Centro de Ciências e Tecnologia da Educação – CECITE no CEPA. Tínhamos duas turmas: A turma A, de manhã, com aulas às terças e quintas das 10h às 12h. A turma B, também com aulas terças e quintas, das 16h às 18h. A carga horária do curso foi de 40h.
 Tivemos aulas teóricas e diversas atividades práticas.
Conhecendo os telescópios e suas características. 
 O curso abordou temas fundamentais da astronomia como: história da astronomia; astronomia de posição, instrumentos astronômicos, constelações, sistema solar, estrelas, galáxias e cosmologia.

 As turmas foram compostas por alunos do ensino médio, universitários e interessados. O total de concluintes foi de dezoito alunos. Um curso muito interessante com duas turmas animadas e participativas.


Concluintes da turma A (matutina) do Curso de Fundamentos de astronomia 2015.1.


Concluintes da turma B (vespertina) do Curso de Fundamentos de astronomia 2015.1.

O Observatório Astronômico Genival Leite Lima é um dos componentes do Centro de Ciências e Tecnologia da Educação que está vinculado à Superintendência de Políticas Educacionais da Secretaria de Educação do estado de Alagoas.
Apoio:
Usina Ciência da Universidade Federal de Alagoas.
Fundação de Amparo à Pesquisa do estado de Alagoas.

Curso de Fundamentos de Astronomia 2015.2 - Inscrições abertas.


     Iremos realizar mais um curso de Fundamentos de Astronomia. O curso terá início em 06 de outubro. Serão duas turmas ofertadas: Turma A às terças e quintas das 10h às 12h; Turma B - às terças e quintas das 16h às 18h. O curso tem como objetivo apresentar conceitos fundamentais das astronomia a partir de aulas teóricas e práticas. Tem duração de 40h e é gratuito. Venha participar as inscrições já estão abertas. 

O Observatório Astronômico Genival Leite Lima é um dos componentes do Centro de Ciências e Tecnologia da Educação que está vinculado à Superintendência de Políticas Educacionais da Secretaria de Educação do estado de Alagoas. 

Apoio: 
Usina Ciência da Universidade Federal de Alagoas. 
Fundação de Amparo à Pesquisa do estado de Alagoas.

Eclipse Lunar Total, 27 - 28 de setembro de 2015.


    No próximo domingo, 27 de setembro de 2015, poderemos observar um espetáculo da natureza - o Eclipse lunar Total. Este eclipse é ainda mais especial pois ocorrerá com a Lua próxima ao perigeu, que é o ponto de máxima aproximação que a Lua fica da Terra, quando descreve sua órbita elíptica, em torno do centro de massa do sistema Terra-Lua.

    O Eclipse lunar total ocorre sempre que a Lua, na fase cheia, é encoberta pela penumbra – a sombra parcialmente iluminada, e depois pela umbra – a parte mais escura da sombra da Terra. No eclipse lunar todas pessoas do hemisfério da Terra que estiver voltado para a Lua poderão observar o fenômeno. Diferentemente de um eclipse solar, no qual somente aquelas pessoas que estão sob sombra da Lua, que percorre a superfície da Terra, é que poderão ver o espetáculo, uma faixa estreita de algumas dezenas de quilômetros.

    O eclipse lunar total de domingo será especial para a América do Sul, leste da América do Norte e oeste da África e Europa. As pessoas nestas regiões, poderão observar e registrar, caso a atmosfera permita, todas as fases do fenômeno.

   O eclipse poderá ser observado sem perigo algum. A luminosidade baixa da Lua não oferece risco a visão. Todos poderão observar e registrar com suas câmeras digitais o evento celeste, isso sem sair de casa. Mas, para aqueles que quiserem observar o fenômeno de telescópios, o Observatório Astronômico Genival Leite Lima estará aberto a partir das 20h no domingo. A entrada é franca. Venha participar!



Pontos de contatos
Hora (TDF)*
P1 (Ponto de imersão na penumbra).
21:11:47
U1 (ponto de imersão na umbra).
22:07:11
U2 (ponto de imersão total na umbra)
23:11:10
U3 (ponto de emersão na umbra)
00:23:05
U4 (ponto de emersão total da umbra)
01:27:03
P4 (ponto de emersão na total da penumbra)
02:22:27
Fonte: F. Espenak NASA GSFC's – eclipse.nasa.gov/eclipse.html


* TDF Tempo Legal do Distrito Federal. 

O Observatório Astronômico Genival Leite Lima é um dos componentes do Centro de Ciências e Tecnologia da Educação que está vinculado à Superintendência de Políticas Educacionais da Secretaria de Educaçãodo estado de Alagoas. 

São parceiros do OAGLL:
Usina Ciência da Universidade Federal de Alagoas;
Fundação de Amparo à Pesquisa do estado de Alagoas;
Clube de Astronomia de Maceió; 
Centro de Estudos Astronômicos de Alagoas.

A participação do OAGLL no XV Encontro de Astronomia do Nordeste.




Equipe de Alagoas antes da partida para Aracaju. Da esquerda para
 a direita: André Souza, Jenivaldo Lisboa, José Claudio, Genisson
 Panta, Roberta Dias, Rôse Meire Dias, Rosângela Silvestre e
Adriano Aubert. 
  Nos dias 04, 05 e 06 de junho de 2015, aconteceu o XV Encontro de Astronomia do Nordeste o XV EANE. O encontro foi organizado pela Sociedade de Estudos de Sergipe – SEASE, pela Casa de Ciência e Tecnologia de Aracaju – CCTECA e pelo grupo de astrofísica da Universidade Federal de Sergipe. Ocorreu na reitoria das UFS e contou com a participação de pesquisadores de renome internacional como o professor João Steiner do Instituto Astrofísico, Geográfico e de Ciências Atmosféricas da USP e a professora Rosaly Lopes da Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, entre outros. Os professores Adriano Aubert do Observatório Astronômico Genival Leite Lima, Jenivaldo Lisboa do Clube de Astronomia Valentina Tereshkova da escola estadual Muniz Falcão, de Cacimbinhas e André Souza, do Clube de Astronomia Galileu Galilei da escola estadual cônego José Bulhões de Dois Riachos e alunos colaboradores do observatório, estiveram no encontro apresentando os trabalhos desenvolvidos aqui em Alagoas. O que segue é um relato de nossa participação.

palestra de Abertura do XV EANE "O cenário atual da
formação estelar " professor Marcelo Medeiros do
departamento de física da UFS.
Apresentação musica de Marissol Mwaba no XV EANE.
   Partimos de Maceió no dia 04 de junho de 2015, uma quinta-feira feriado de Corpus Christi, às 9h40 da manhã. A equipe era composta pelos: Prof. Adriano Aubert, sua esposa Rosângela Silvestre, prof. Jenivaldo Lisboa, prof. André Souza, Rôse Meire Dias, sua irmã Roberta Dias, José Cláudio da Silva Júnior e Genisson Panta, todos ex-alunos da rede estadual e colaboradores do observatório astronômico da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte de Alagoas. Escolhemos fazer a viagem pela BR 101 sul, seguindo até a cidade de Porto Real do Colégio em Alagoas e seguindo por Propriá até Aracaju. A viagem foi tranquila até a divisa entre Alagoas e Sergipe, mas, a partir de Propriá as obras da duplicação da BR 101, o estado precário de conservação da pista e o intenso trânsito de veículos pesados, dificultou a segunda etapa da viagem. Contudo, chegamos em Aracaju por volta das 14h10. Fomos direto para o alojamento do Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Sergipe – Sintese, na rua Hermes Fontes, 176, para deixarmos os alunos José Cláudio e Genisson Panta. 


Professor Paulo Leme do IAG-USP proferindo sua palestra
sobre Saturno. 
Polêmica palestra do professor Mário Everaldo do
 departamento de Física da UFS, intitulada 'matéria escura
 não existe!". 
Após o almoço, em restaurante próximo ao Sintese, o restante da equipe se dirigiu a um hotel próximo à praia de Atalaia na orla de Aracaju. Retornamos ao alojamento às 18h20 para apanharmos os alunos que lá estavam e seguimos para São Cristovão onde se localiza o campus da universidade Federal de Sergipe. Lá chegando, fizemos rapidamente o credenciamento, entregamos os pôsteres de divulgação e de trabalhos e nos dirigimos ao auditório da reitoria onde estava sendo apresentada a palestra pelo Dr. Marcelo Medeiros do departamento de física da UFS e intitulada “O Cenário atual da formação estelar”. Em seguida, foi oferecido, pela organização, um coquetel com apresentação musical de Marissol Mwaba. Depois retornamos ao alojamento e hotel.

A Dra. Rosaly Lopes do JPL-NASA apresentando sua palestra sobre o
 satélite de Saturno, Titã. 
   Na sexta-feira, 05 de junho de 2015, chegamos na UFS às 7h50, seguindo direto para o auditório da reitoria e assistimos a palestra “Saturno, o senhor dos anéis” proferida pelo mestrando do IAG-USP prof. Paulo Leme. Em seguida, houve a primeira sessão de apresentações orais. Às 11h30 o Dr. Mário Everaldo do departamento de física da UFS, apresentou a palestra “ Matéria escura não existe!”. Após o almoço, às 14h, a Dra. Rosaly Lopes do JPL/NASA proferiu a palestra “Titã, a lua misteriosa de Saturno”. Logo em seguida, às 16h30 houve um coffee-break e em seguida apresentação dos pôsteres pelos autores.  Rôse Meire Dias apresentou seu trabalho sobre o desenvolvimento de sessões didáticas e de baixo custo para planetários digitais. Roberta Dias apresentou seu trabalho de construção de um heliostato para o OAGLL. Genisson Panta apresentou seu estudo de avaliação de métodos fotométricos para o monitoramento de estrelas variáveis. Os professores Jenivaldo e André Souza apresentaram os clubes de astronomia que estão sendo criados nas suas escolas.
Rôse Meire Dias explicando sua proposta
de produzir sessões para planetários digitais ao
professor Canalle. 
 As apresentações de pôsteres ocorreram até às 17h30 quando se iniciou o minicurso de Alexandre Amorim sobre a observação visual, fotometria e parâmetros fotométricos e a palestra sobre o eclipse lunar de 27 de setembro de 2015. As atividades no segundo dia, encerraram-se às 19h.


Roberta Dias explicando como está a construção do Heliostato
do OAGLL. 






Genisson Panta apresenta seu estudo sobre os métodos
 fotométricos utilizados no monitoramnto da estrelas ER Car.



























Professores André e Jenivaldo relatando como foi
 que resolveram criar e como estão desenvolvendo as atividades nos clubes
 de astronomia em suas escolas. 





O professor Adriano apresentando seus dois
trabalhos sobre fotometria de estrelas variáveis. 
   O terceiro e último dia do XV EANE, começou às 8h com a palestra de Cristovão Jacques do Centro de Estudos de Minas Gerais, CEAMIG e Southern Observatory for Near Earth Asteroid Research, SONEAR. Na palestra, intitulada “A astronomia nossa do dia a dia”, Cristovão apresentou um resumo do que é conhecido e aceito atualmente, para o sistema solar e como desenvolve seu trabalho no observatório SONEAR. Em seguida, o professor Paulo Leme, mestrando do IAG-USP, realizou um minicurso sobre exoplanetas. Assim como Cristovão, apresentou atualidades sobre os planetas extrassolares. Logo após o minicurso, iniciou-se as apresentações orais. O professor Adriano Aubert apresentou dois trabalhos. O primeiro sobre a fotometria visual a partir de imagens digitais e o segundo sobre o programa de computador que ele desenvolveu para auxiliar na fotometria de estrelas variáveis. Depois foi a vez do aluno José Cláudio, que apresentou seu relato sobre a instalação da estação de monitoramento de meteoros no OAGLL. 


José Claudio apresenta seu trabalho sobre a instalação
 da estação de monitoramento de meteoros do
OAGLL-BRAMON.
Às 12h houve a parada para o almoço e às 14h reiniciou-se as apresentações com a excelente palestra do Dr. João Steiner do IAG-USP que proferiu a palestra intitulada “Buracos negros ativos, inativos e múltiplos, um recenseamento. Excelente palestra esclarecedora sobre a distribuição e características desses objetos enigmáticos e paradoxais do universo – ao mesmo tempo que não deixam nem a luz escapar, sua influência gravitacional no espaço e matéria ao seu redor, produz as regiões mais brilhantes observáveis no universo.

A palestra sobre buracos Negros ativos, inativos e múltiplos do
 Dr. João Steiner do IAG-USP foi um dos pontos altos
 do encontro. 
 Em seguida, tivemos a apresentação do Dr. João Batista Garcia Canalle, que relatou em sua palestra o avanço da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica e da Mostra Brasileira de Foguetes. Estes dois importantes eventos de divulgação e ensino, coordenados pelo professor Canalle, são realizados anualmente e tem tido um aumento de escolas e alunos a cada ano. Após a palestra, o professor Canalle iniciou a oficina para desenho de órbitas dos planetas.

O Dr. João Canalle da OBA-UERJ apresentou a evolução
 da OBA, da MoBFog e em seguida ainda fez uma
 didática atividade de desenho das órbitas dos planetas. 

 Após a conclusão da oficina tivemos mais um coffee-break. Às 19h aproximadamente, foi dado início da assembleia final do XV EANE. Compuseram a mesa da assembleia final os professores Sérgio Scarango do departamento de Física da UFS, João Batista Garcia Canalle, da coordenador da OBA, José Rodrigues da APA, James Solon da AstroPE, Adriano Aubert, coordenador do OAGLL, Tomaz Passamani presidente da LINNEA, Augusto César, diretor da CCTECA, Helen Chaves, presidente da SEASE e coordenadora do XV EANE e Leonardo Neves da SAR. O presidente da Associação Paraibana de Astronomia e da Liga Norte Nordestina de Astronomia, professor Tomaz Passamani abriu a assembleia parabenizando a organização do XV EANE e lendo um moção que será encaminhada à câmara de deputados em Brasília notificando e solicitando algumas demandas para a comunidade astronômica nacional. Depois todos parabenizaram e agradeceram à organização e seus parceiros pelo excelente encontro. Helen Chaves, coordenadora do XV EANE encerrou o encontro.
Participantes do XV EANE após a assembleia final do encontro. 


Professor Augusto apresentando os modelos
 e pôsteres da sala de matemática e astronomia da CCTECA.
   No dia 7 de junho, domingo, pela manhã fomos visitar e conhecer a Casa de Ciência e Tecnologia de Aracaju, a CCTECA. Fica localizada no parque da sementeira, no bairro de Jardins, em Aracaju. O Centro de Ciências é dirigido pelo professor Augusto César e conta com a colaboração da Sociedade de Estudos Astronômicos de Sergipe, SEASE. A CCTECA é um projeto da prefeitura municipal de Aracaju. É um espaço para difusão da ciência que conta com salas com diversos experimentos interativos e planetário físico.


Dentro do planetário da CCTECA conhecendo os
excelentes recursos do instrumento.
 
 Um espaço privilegiado que é cuidado com todo o carinho e atenção pelo professor Augusto e seus colegas da SEASE. Partimos de aracaju por volta das 12h, resolvemos, evitar o trânsito da BR 101 e vimos pelo litoral, pela SE 100. Atravessamos o Rio São Francisco na balsa de Neópolis, SE, para Penedo,AL, após uma parada para almoço. Seguimos pela AL 101 com tranquilidade segurança. Chegamos em Maceió às 17h.



A silhueta do projetor do planetário, contra
a projeção da Via Láctea. 











O XV EANE em números:

230 inscritos;
215 participantes;
8 palestrantes;
8 Palestras;
2 minicursos;
20 apresentação de pôsteres;
12 Apresentações orais.

     A participação da equipe de Alagoas – Observatório Astronômico Genival Leite Lima, Clube de Astronomia Valentina Tereshkova e Clube de Astronomia Galileu Galilei foi: 3 apresentações orais (25% do total) e 4 pôsteres (20% do total) além da socialização dos projetos desenvolvidos no nosso estado e da troca de experiências.

Retornando para Maceió após o excelente encontro e a visita à CCTECA.
    O XV EANE foi mais um encontro especial, organizado e executado com todo o cuidado e carinho pela SEASE, CCTECA e Departamento de Física da UFS e que contou com ilustres pesquisadores do Brasil e do exterior. A simpatia de todos foi uma constante. Foi um prazer e privilégio poder participar do XV EANE. Nossos agradecimentos a todos os organizadores e a Secretaria de Estado da Educação de Alagoas que nos deu todas as condições para nossa participação. 


A semana dos Gigantes no OAGLL de 25 a 29 de junho de 2015

    
 Com o objetivo de observar a a posição favorável à observação dos planetas Júpiter e Saturno, realizamos durante o período de 25 a 29 de junho de 2015, a semana dos gigantes. Nesta tivemos diversas atividades como: observações públicas nos cinco dias, exposição de pôsteres e textos sobre Júpiter e Saturno, sessões do planetário e apresentação de vídeo-documentários da série ABC da Astronomia.

     Iniciamos a semana com a exposição de imagens e textos sobre Júpiter e Saturno. No dia 25 a equipe da Superintendência de Políticas Educacionais, com os professores Ricardo Lisboa, Diretor de Educação Básica, Ademir Oliveira, Ilson Leão estiveram no CECITE para prestigiar a semana e conhecer um pouco mais sobre Júpiter e Saturno. Durante o dia alunos estiveram nop CECITE e puderam apreciar as imagens e aprender mais sobre os planetas com a exposição. Assim que anoiteceu alguns alunos foram até o observatório para observar os planetas, proveitaram também para ver, através do telescópio Vênus. Foi assim durante toda a semana, com alunos visitando a exposição e observando com o telescópio os planetas gigantes, a Lua e Vênus.


     Na quarta, como de costume houve sessões do planetário. As turmas que estiveram no CECITE puderam também assistir o documentário sobre os planetas e Júpiter, da série ABC da Astronomia. A noite a turma do curso de licenciatura em física acompanhada e orientada pelo professor Elton Malta foi ao observatório para conhecer o trabalho de divulgação e também participar das atividades da semana. Infelizmente, devido as condições atmosféricas desfavoráveis, não puderam realizar observações com o telescópio.




   Na quinta e sexta as atividades aconteceram conforme planejado e mais visitantes vieram ao observatório e participarão da semana. Destaca-se a vinda de famílias que estiveram no pátio de observação e puderam, além de ver os planetas, conversar e aprender mais.







   Foi uma semana bastante proveitosa com famílias e alunos vindo ao observatório, entrevista apesar de alguns dias nublados e sem condições de observação. Os visitantes elogiaram a iniciativa da secretaria de estado da educação e do esporte em abrir a todos as atividades e o projeto especial do observatório.